Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tem juízo, Joana!

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

16
Dez22

Entre copos de vinho


Rodeada de amigos, bebo mais um gole deste vinho que escolhi da carta. Um vinho do Douro, normalmente são os vinhos do Alentejo que mexem com as minhas papilas gustativas. Hoje optei pelas uvas do norte, para me fazerem lembrar dos tempos das longas chuvas, cheiro a lareiras e o verde dos vales.

Não trocaria este momento, inundado de laços que fazem tréguas com a ansiedade rotineira. São os sorrisos que me trazem serenidade, as gargalhadas atabalhoadas por entre os fumos de vozes barulhentas que pairam no ar.

A cada gole sinto a paz merecida após mais um dia de luta pela excelência. Uma luta que só conhecerá o seu final no leito da morte, um esforço, quase competitivo comigo própria, por ser mais e melhor. É a justiça que me faz bem, este sentimento credor que me devolve a tranquilidade aos finais de tarde, outras vezes, até pela manhã.

Mais um gole e a vida torna-se leve, sorridente e alegre. E, é nesta leveza, que gosto de estender o corpo cansado do trabalho físico e emocional, numa cama quente e macia. Deixo-me ir nos sonhos por detrás de dois olhos que já viram muito, mas que não perdem a esperança. Que já choraram muito, no entanto a fé não escorreu pelas faces.

Outro e outro gole neste vinho embargado de uma vida agridoce e um coração que desacelerou, no tempo dos ponteiros que marcam os passos à velocidade do meu fado. Coração que vive cansado, sem se privar do amor, quer o próprio, quer pelos demais.

Entre os dedos seguro, avidamente, este copo de vinho. Os mesmos dedos que se deleitam nas artes a que me proponho fazer. Ah, que feliz sou com os dedos firmes no copo ou esborratados de tinta! Eles que, tal como o coração que ecoa na caixa torácica, edificam a minha capacidade de criar, de curar e, com ou sem copo na mão, de continuar a amar…

-----

Um desafio da Ana D., desafios da abelha- As 5 coisas que me fazem bem

03
Out20

Livros & Vinhos


75FD6356-5D9F-41E2-8C49-5010A0BC6C7D.png

Quanto mais artísticos,

mais vontade dá de comprar.

É o título ou o rótulo?

A contra capa também dá que pensar.

 

O cheiro ao esfolhar um livro,

Ou o odor presente na rolha,

As páginas marcadas a tinta,

São como a cortiça que o vinho molha.

 

Aprecia-se o aroma,

aprecia-se a textura.

Num livro pelo resumo

Saberemos se está à altura.

 

Em letras grandes ou pequenas,

Vinho pesado ou leviano,

Os livros grandes não apetecem

No vinho, adoro o alentejano.

24
Ago20

Ode ao vinho tinto


8FDAB8FF-933E-44CF-89B2-17CF5DB2A62C.png

Tinto, tinto, meu encarnado

Escorregas sempre bem.

Boa uva, boa casta

E o branco vai também.

 

Dás-me calor ao corpo

Cor às bochechas,

Muito riso no rosto,

Sensível e lamechas.

 

Sou tua amante,

Por me afagares as memórias.

Desde que haja bom vinho,

Haverão sempre boas histórias.

 

Inspiras-me bastante,

Também me deixas a boca seca.

E não menos importante,

Proporcionas-me uma boa soneca.

Mais sobre mim:

Segue-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Julho 2024

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D