Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tem juízo, Joana!

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

08
Mar23

• acreditas em magia? •


Desde há séculos que o sexo é visto da perspectiva masculina, subestimando as ínfimas terminações nervosas do nosso clítoris. Até a pornografia surge para satisfazer os homens e as suas fantasias sexuais.

A nós mulheres, o que nos atribuíram como desejos? Umas lambidelas ali, uns dedos acolá e o resto é… a contrafacção de gritos e movimentos corriqueiros de penetração copiados dos filmes de bolinha vermelha.
Tal como no Lego, somos a peça que se deixa introduzir, seremos sempre as subordinadas, as que se ajustam para servir a grande figura que se ergue desmedidamente para se satisfazer.
E o clítoris onde ficou? Não tem a mesma representação, nem em tamanho, nem em autoridade. Não apresenta fenómenos categóricos à vista desarmada, não tem demonstrações relevantes. Deixou-se ficar esquecido, por entre guinchos dissimulados e prazeres alheios.
O quão serventes somos no sexo, que nos obrigam a uma depravação postiça, esquecendo-nos que a própria identidade feminina é capaz de segregar sensualidade de forma tão natural como existir.
Se temos dificuldade em atingir o orgasmo, deve-se a tudo isto. À pornografia conspurcada desenhada para os machos, à visão pobre que o homem tem da anatomia dos clitoris que por aí andam e, não menos abrupto, sujeitarmo-nos a isto sem questionarmos, sem nos fazermos ouvir.
Acredito que fomos talhadas assim, com clítoris altamente artilhados de receptores nervosos, para, longe das simulações, sermos o sexo frutífero, onde o apogeu toma proporções que nem os ejaculadores conhecem.
.
🌻 Feliz dia dos clítoris, feliz dia da mulher

17
Jan22

Fode-me com poesia


106647C5-0504-43F9-9B26-CF00E31B67D9.jpeg

Dá-me guarida,
dá-me a tua pele manchada de versos,
o calor do teu abraço emersos.
Dá-me o vento, que soprou do interior da tua boca, entre os teus lábios e me sussurrou:
“Quero-te toda!”
Dá-me a firmeza de que me queres, fazer do meu corpo poesia, que queres-me a alma noite e dia.

Traço versos em sua pele
Dito rimas com minha língua na sua
Nosso fôlego é estrofe e suspiro
Nosso desejo é impuro e lírico.
Sussurro poesia na orelha e pescoço
Meu prazer é louco
Mas somos poeticamente compatíveis.

Mas, dá-me tudo!
Faz do meu corpo, uma ode,
Grita a fome de me comeres
Dá-me o rio de tesão que te nasce entre as pernas,
Inspiração.
Declama que me queres inteira, de dentro para fora.
Lambe-me o corpo todo
Como quem o todo deseja e da essência se enamora
Deixa-me a pele roçada, já abundante de te ter
Sê o poeta que me quer
E dá prazer

Na minha boca tu é musa eterna
Deliro no sabor viciante entre suas pernas
Seu gozo é poesia e tu me faz poeta
Transamos com versos e rimas concretas
Nos perdemos no prazer que é se sentir satisfeita e completa
Eu me delicio com a sua rima
E você fode-me com poesia

 

.

poema a duas mãos: Joana, sem juízo e Cacá Matos através do seu pseudónimo @caroline.sales19

10
Nov21

Sensualidade triangular


1A24C6D4-05A6-42CA-8204-434E070489DD.jpeg

Se não fosses tão ousada, não terias esse formato triangular que esconde mais pele à frente do que atrás. Roçaste nas entranhas íntimas desse corpo destemido, dando-lhe sensualidade e audácia.

Na gaveta ficas-te por uns dias bem dobrada e aborrecida, só és escolhida para eventos heróicos de luxúria.

Quando ela te veste, gostas de te adaptar às curvas do seu corpo e sentes, por entre os fios de renda por que és cozida, o amor-próprio que lhe evidencias.

Passas o dia junto às suas partes íntimas. Sentes-lhe os odores carnais, molhas-te com os fluidos e, por vezes, tocam-te uns dedos, ora os dela, ora dele. Despem-te bruscamente, atirando-te ao chão ou devagar com delicadeza e assim ficas, a ouvir o êxtase lá fora.

Dali, levam-te para a máquina de lavar onde te encontras com as outras peças de roupa para mais um banho de imersão.

.

Imagem por: Catarina Alves - freezememories_

 

22
Jun21

Na intimidade


99E30523-D496-4583-8331-085B5AA4FB78.jpeg

Intimidade, quando nos despimos e ficamos a sós com a nossa pele, com o corpo. Intimidade de poder espreitar a pele e corpo do outro, sem julgamentos ou preconceitos.
E gostamos de nos perder na pele dos outros. Nos corpos dos outros. Numa intimidade tão peculiar, tão única de corpo em corpo. Como se cada corpo fosse uma história, criamos história em cada pele. De intimidades diferentes, com cheiros e sabores próprios.
E o prazer que é pele na tua pele?


Atrevo me a dizer que o q dá prazer é o sexo, mas ainda mais prazer dá o sexo com intimidade. Porque é na intimidade que assumimos as mais variadas personagens, satisfazemos fetiches possuídos pelos animais que vivem em nós, que fazem parte do mais obscuro e selvagem de nós.


No sexo, somos da nossa real natureza. Na intimidade, misturamos essa natureza com as sensações arco-íris que vêm do coração. Atrevo-me a dizer que a intimidade dá prazer, se formos animais de coração na boca e paixão no olhar. Atrevo-me a dizer que o sexo sem a intimidade de nada vale, a não ser para satisfazer necessidades carnais. A intimidade vem adornar a carne, dar-lhe o sal e a pimenta, para se comer tenra e com mais sabor.

A intimidade vem decorar os contornos dos corpos, descobrir o que faz arrepiar a pele e, mesmo sem maneiras, lambuzar os prazeres escondidos nos vários lábios imorais e extensões voluptuosas que compõe o nosso ser.

01
Dez20

Um copo meio cheio, o menstrual


C878EAD9-679E-4A5A-A279-DCCE76E07A5B.jpeg

Mulheres, de várias idades, cores e sabores, que carregam o mundo às costas. Mulheres, carnudas, depiladas, maquilhadas e/ou descuidadas, que trazem na mala os mais improváveis artefactos para qualquer imprevisto. Às vezes maquilhagem, pacotes de lenços, outras vezes miniaturas de costura ou mini-espelhos, desodorizantes e, ainda assim, há espaço para os artigos femininos destinados à fase mais colorida da zona intima - a menstruação.

Quantos tampões perdidos? Pensos higiénicos emprestados?

Quantos visitantes já apresentámos às nossas Marias papoilas? Uma rodagem de acessórios na tentativa de estancar o sangue da vida! 

Pois é, meninas... Hoje venho falar-vos do copo menstrual. Aquela magia da ciência com a intenção de facilitar as vidas árduas do sexo feminino.

 ------------------------------------------------------------------

Segundo a sexóloga do Vivesex,

Os copos menstruais também conhecidos como copos vaginais, têm vindo a ganhar popularidade nos últimos anos, posicionando-se como uma alternativa amiga do ambiente e, acima de tudo, oferecendo mais segurança e conforto para as mulheres durante os dias da sua menstruação.

 

Pois é, como assim um copo? 

É um recipiente de forma cónica, semelhante a um copo, que é feito de diferentes materiais, sendo o silicone clínico mais popular pelas suas propriedades antialérgicas e antibacterianas, bem como pela sua durabilidade.

 

Um copo meio cheio ou meio vazio? Ahhh meninas, este copo é com certeza meio cheio. Apresento-vos as suas mil maravilhas:

1. Não causa problemas de saúde: não desenvolvem alergias e outros problemas clínicos pela utilização de pensos ou tampões higiénicos. No caso do copo menstrual, que é feito de material hipoalergénico, isto não acontece. Mesmo quando usado por longos períodos de tempo, nunca há motivo para preocupação.

 

2. 10 anos de validade: Desde que as instruções de utilização, limpeza e manutenção sejam seguidas.

O processo de desinfeção é extremamente simples: Após cada esvaziamento, deve ser lavado com água e sabão, de preferência um tipo neutro. E, uma vez terminado o período, deve ser esterilizado antes de ser guardado, numa caixa ou saco selado para evitar sujidade.

 

3. Até 12 horas de utilizaçãoEmbora dependa do nível de sangramento.

Já os tampões e absorventes higiénicos que têm um tempo máximo de utilização de 6 a 8 horas, de acordo com as recomendações dos especialistas, pela alteração do pH vaginal devido aos químicos utilizados.

 

4. Custo e a poupançaSe calcular o número de embalagens de tampões ou absorventes higiénicos durante estes 10 anos, seriam cerca de 120 embalagens, o que se traduz em aproximadamente 480€, enquanto o copo menstrual não chega a 30€. Para além disso, é amigo do ambiente pois, o facto de ser utilizado durante uma década, representa centenas de tampões e absorventes higiénicos descartados durante este mesmo período. Ainda para mais são biodegradáveis.

 

5. Qualquer mulher pode usar. Apenas se distinguem nos tamanhos recomendados para cada uma.

Pequenos- Para as raparigas que ainda não fizeram sexo, mulheres com menos de 30 anos e mulheres submetidas a cesariana

Grande- Mulheres submetidas a partos vaginais.

 

Como enfiar um copo na maria papoila?

1. sente-se na sanita e afaste bem as pernas.

2. dobrar o copo de modo a formar uma espécie de "C".

3. Insira-o na sua vagina.

4. Não é necessário chegar ao fundo, pois a ponta do copo deve estar ligeiramente fora.

5. Largue o copo

6. Rode ligeiramente o copo. Desta forma, pode certificar-se de que está completamente montado e pronto.

-------------------------------------------------------

Pois é, pelos vistos, alguém percebeu que facilitar as nossas vidas é um problema geral da sociedade.

Falo por experiência própria. São só vantagens como puderam constatar acima. Julgo que o único "se não" é mesmo acertar a colocação correta, mas nada que com prática não se alcance! 

De qualquer forma, é importante recordar que devem consultar um especialista caso surjam dúvidas ou desconfortos.

Para umas marias papoilas mais felizes e relaxadas nesses momentos, onde já basta ter de gerir as emoções à flor da pele. Porque mulheres felizes = mundo feliz!

 

(Podem consultar os copos em: Vivesexshop , no separador "Saúde" > "Menstruação" > "Copos Menstruais" em: Copos Menstruais).

Mais sobre mim:

Segue-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Junho 2023

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D