Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tem juízo, Joana!

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

29
Nov20

Generosidade


5698971E-24F4-4772-A95C-EE0F1E8CC689.png

Dar o coração, com tudo o que lá vai dentro.
Falo da habilidade mágica de saber dar, sem esperar receber, a generosidade.
Porque é dando, que somos uns dos outros, fazendo-nos chegar perto da verdadeira essência do ser humano. Até do mundo.
Na abundância do que é o amor, esta é a forma mais bonita de se amar, de se ser.
O encanto de ser transcendente num mundo coberto de nadas e ainda assim, preservar este saber, o de dar, porque é um saber com que se nasce e que vem do coração, com tudo o que lá vem dentro.

31
Ago20

Oh menina


9DB23993-3CE8-41A9-8CD5-D2E4988B3EF9.png

0C2111CD-F4D2-4CA7-9A53-0C04B77366DB.png

Tanto tens de jovem,

como de alma velha

Menina, menina, viveste muito

Ou ainda pouco viveste.

A vida pregou-te uma quantas partidas

Mas a personalidade tu a mantiveste.

 

Faladora, e não só és pelos cotovelos

Menina de sorrisos largos

Dás o peito e tudo o que lá vem dentro

Dás os bolsos e tudo o que lá vai dentro

Vestes as pessoas de afecto

Das a mão e, às vezes, tecto.

 

Oh menina de amizades ágeis

Não gostas do caos

Enroscando-te nele.

Por fazeres do controlo um desporto,

Fazem do caos o teu costume

Como quem faz do lar, conforto.

 

Menina, que pega nas palavras

E faz amor

Enquanto a lua se senta para ver

Fazes música, constróis emoções,

Dás alma a quem te quiser ler.

 

Mantém-te firme, menina

Que ainda vais levar alguns abalos

Mantém-te firme, oh menina

Mantém também essa tua loucura

E digo-te mesmo à descarada

Que és a minha melhor leitura.

26
Ago20

Novelo de lã


1F6C65B2-2DBB-4BDB-B9DD-B67FF2E87CF8.jpeg

Um novelo de lã envolve-nos.

Duas amigas que o tempo gostou de ir enrolando, bem apertadinho. Aqui e ali, a vida tornou-nos em algodão 100% amizade. Às vezes tricot, crochet, às vezes saudade, fazemos do novelo um lar, doce lar.

Somos duas, num novelo de várias cores, das cores que fizeram os nossos sorrisos, das cores que fizeram as nossas lágrimas também.

Em lã quentinha que nós a tornamos, criámos um novelo. Um novelo que envolve dois corações, num rolo bem sincronizado. De tão ajustado que não se desfia, só se desenrola para fazer arte. A arte onde moram as nossas vivências, numa amizade que não se desmancha, puxes o fio que puxares.

 

Imagem por: Catarina Alves - Freezememories_

Mais sobre mim:

Segue-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Setembro 2021

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D