Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tem juízo, Joana!

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

12
Ago20

O paladar habitua-se


D1B52671-A2BB-4F62-8BF8-763996FE98E7.jpeg

Até aos meus 26 anos não ligava nada ao tipo de comida que comia.
Comida pré-feita, congelados, os ingredientes mais baratos e mais fáceis de fazer, eram sempre a minha preferência.
Não lia rótulos e as quantidades de açúcar, hidratos não eram medidas tidas em conta.
Comprava alimentos pelo paladar fútil e fácil de saciar.
Comia conforme bel-prazer, independentemente de ser saudável, ou não. Apetecia-me, comia e assunto encerrado.
Depois de várias influências na minha vida e de ter tido a decência de ir a um nutricionista, dei-me conta e fui cobaia daquela expressão batida “somos o que comemos”, e... somos mesmo!
Passei a ler rótulos, a deixar alimentos de lado pela quantidade de açúcar, pela presença de E’s. Evito-os!
O meu paladar passou a entrar em regime, ele sim iniciou dieta. Porque fome nunca passei! Passei a comer muito mais e com maior qualidade. E as pupilas gustativas gritavam cada vez que substituía os lanches de leite com bolachas por ovos cozidos e frutos secos. Hoje, deixaram de gritar para fazer um ruído meio que abafado pela saúde que ganhei.
A energia sobre ingestão de kalorias vazias não era nada comparada à da nova alimentação.
Somos o que comemos, quando noto maior energia no corpo. Um corpo que absorve mais variedade de nutrientes e se sente revigorado. Até no humor.
Somos o que comemos, com um paladar que nos prega rasteiras. Pois, apesar de se habituar aos novos sabores, morre de amores pelos hábitos antigos.
Tento ser saudável mas se somos realmente o que comemos, também quero ser um bocadinho de chocolate ou umas batatinhas fritas!😋
O corpo é um investimento, assim como a saúde. Mas o prazer de saborear os ingredientes que fazem dançar, também é um investimento na felicidade.
Então, acredito que há que saber aplicar e racionar cada um dos investimentos. Pela saúde e pela felicidade do paladar!
Aquele que, facilmente, se acostuma.

Imagem por: Catarina Alves - Freezememories_

Mais sobre mim:

Segue-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D