Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tem juízo, Joana!

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

24
Nov22

Submundo


— Eterniza-me na pele!

Acocorada, com as mãos transpiradas, apertava os joelhos contra o peito.

Doía-lhe a alma.

Aquele som frenético da agulha carregada de tinta preta, propagava a tranquilidade de que carecia.

Nómada, naquele mundo subterrâneo, a sua pele era arte que se misturava com as cores sujas do betão.

Era uma cliente habitual, por cada vez que incorria na imoralidade castigava a pele. A dor era a sua salvação.

Roubou, enganou, matou e… vendeu-se, apenas porque tinha de se fazer durar.

Não tinha nada, não mais que sua história tatuada no corpo.

— Por favor, eterniza-me na pele!

 

-------

⚜️ Conto para o concurso da European Association of Creative Writing Programmes - flash-fiction EACWP contest (Portuguese) - texto com um máximo de 100 palavras com o tema “underground”⚜️

Mais sobre mim:

Segue-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Novembro 2022

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D