Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Tem juízo, Joana!

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

Entre o certo e o errado, o perdido e o achado, o dito e o não dito, encontros e desencontros, da pequenez à plenitude, entre a moralidade e a indecência. Se tenho juízo? Prefiro perdê-lo…

31
Ago20

Oh menina


9DB23993-3CE8-41A9-8CD5-D2E4988B3EF9.png

0C2111CD-F4D2-4CA7-9A53-0C04B77366DB.png

Tanto tens de jovem,

como de alma velha

Menina, menina, viveste muito

Ou ainda pouco viveste.

A vida pregou-te uma quantas partidas

Mas a personalidade tu a mantiveste.

 

Faladora, e não só és pelos cotovelos

Menina de sorrisos largos

Dás o peito e tudo o que lá vem dentro

Dás os bolsos e tudo o que lá vai dentro

Vestes as pessoas de afecto

Das a mão e, às vezes, tecto.

 

Oh menina de amizades ágeis

Não gostas do caos

Enroscando-te nele.

Por fazeres do controlo um desporto,

Fazem do caos o teu costume

Como quem faz do lar, conforto.

 

Menina, que pega nas palavras

E faz amor

Enquanto a lua se senta para ver

Fazes música, constróis emoções,

Dás alma a quem te quiser ler.

 

Mantém-te firme, menina

Que ainda vais levar alguns abalos

Mantém-te firme, oh menina

Mantém também essa tua loucura

E digo-te mesmo à descarada

Que és a minha melhor leitura.

30
Ago20

Nações irmãs, rótulos e preconceitos


1231D023-F234-4426-A560-4E178561A647.png

Dizem que a língua portuguesa é traiçoeira. Traiçoeira a língua, de capacidades mesquinhas. Caracterizam o povo do samba, como gente cheia de segundas intenções. De língua afiada, falam das mulheres carnudas, de bumbuns esculpidos, com azedume no palato. Mulheres da vida, cheias de interesse económico. Quando se esquecem, essas línguas, de mudar o ângulo oftálmico.
Os amantes do carnaval, samba no pé, bebida na mão, expõem-se na malandragem, assim vê o português acanhado e tacanho.
Vêm do Rio, São Paulo, locais com boas praias, caipirinhas e cascatas, dos sítios onde são gravadas as novelas. E tão boas novelas têm, dizem as matriarcas de Portugal.
Você diz que a língua portuguesa é traiçoeira, mas afiada é mesmo a brasileira em qualquer situação. Herdamos este costume de onde? De sua colonização?
Resposta para isso eu não tenho, mas certamente desconheço metade dos estereótipos que me conta. São não mais que preconceito e me sinto no direito, talvez até no dever, de contar para você como vemos Portugal.
Antes, no entanto, peço que não me leve a mau, pois, de fato não penso assim. Enfim, vamos lá!
Não sei de onde surgiu, mas sei que alguém pintou que seus compatriotas são tão burro quanto portas e ainda querem zombar do Brasil. De bigode no rosto e sem vergonha na cara, não passam do preconceituoso quintal europeu que fala, com sotaque engraçado, do povo brasileiro. Prestam somente e talvez para ser padeiro, porque nem para marinheiro serviu. Saíram a caminho das Índias e acabaram por encontrar os índios aqui no Brasil. Por fim, gostaram tanto da terra que decidiram ficar, mas, hoje, em pé de guerra, as nações-irmãs, infelizmente, não fazem mais que se insultar.
É uma pena, de fato, ver que estes traços caricatos que acabamos de descrever são os que se perpetuam na cabeça do povo. Compramos imagens vendidas sem perceber que as diferenças culturais não têm de se estereotipar. Há tanta beleza que se perde nas entrelinhas dessa história, que, se fosse possível, começaria de novo nossa trajetória como irmãos, espalhando aos parentes, aos amigos e até aos desconhecidos a riqueza de nossa ligação. Somos uma mesma humanidade e as ideias pré-formadas devem-se dissipar.
.
.
Um texto em parceria com Emminhasentrelinhas1989 - Vitor Martins, com uma live a falar sobre o assunto.


Obrigada Vitor, pela oportunidade, foi super enriquecedor poder reflectir em conjunto sobre as nações irmãs, uma relação única no mundo inteiro!

A célebre frase que encerra o nosso live:
“Uma das melhores formas de ser português é servir e amar o Brasil” - Jaime Cortesão.

26
Ago20

Nações irmãs- rótulos e preconceitos - live


239E3298-D61C-45FA-AFC8-4BA851C9A67C.jpeg

O mundo da escrita, trouxe-me muitos amigos. 

Vitor Martins, foi um deles, autor da página Em minhas Entrelinhas no instagram. Em conjunto, tivemos esta ideia de debater num texto em parceria os rótulos existentes dos emigrantes portugueses no Brasil e dos emigrantes brasileiros em Portugal.

Iremos conversar abertamente sobre o tema, num diálogo sem barreiras, entre dois amigos de nacionalidades diferentes mas com muita história em comum.

Esta conversa terá lugar no Sabádo pelas 22h (hora de Portugal) e 18h (hora no Brasil) num directo via Instagram, na minha página de instagram (Temjuízo_Joana) ouna página (Em minhas entrelinhas).

Esperamos por vocês por lá, para nos ajudarem a desmistificar este tema!

Até lá,

Beijinhos a todos!

 

Com juízo,

Joana.

26
Ago20

Novelo de lã


1F6C65B2-2DBB-4BDB-B9DD-B67FF2E87CF8.jpeg

Um novelo de lã envolve-nos.

Duas amigas que o tempo gostou de ir enrolando, bem apertadinho. Aqui e ali, a vida tornou-nos em algodão 100% amizade. Às vezes tricot, crochet, às vezes saudade, fazemos do novelo um lar, doce lar.

Somos duas, num novelo de várias cores, das cores que fizeram os nossos sorrisos, das cores que fizeram as nossas lágrimas também.

Em lã quentinha que nós a tornamos, criámos um novelo. Um novelo que envolve dois corações, num rolo bem sincronizado. De tão ajustado que não se desfia, só se desenrola para fazer arte. A arte onde moram as nossas vivências, numa amizade que não se desmancha, puxes o fio que puxares.

 

Imagem por: Catarina Alves - Freezememories_

24
Ago20

Ode ao vinho tinto


8FDAB8FF-933E-44CF-89B2-17CF5DB2A62C.png

Tinto, tinto, meu encarnado

Escorregas sempre bem.

Boa uva, boa casta

E o branco vai também.

 

Dás-me calor ao corpo

Cor às bochechas,

Muito riso no rosto,

Sensível e lamechas.

 

Sou tua amante,

Por me afagares as memórias.

Desde que haja bom vinho,

Haverão sempre boas histórias.

 

Inspiras-me bastante,

Também me deixas a boca seca.

E não menos importante,

Proporcionas-me uma boa soneca.

Pág. 1/3

Mais sobre mim:

Segue-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D